Ver o lado positivo

Ontem joguei xadrez e as coisas não correram como esperadas. No entanto, o sentimento que tive não foi de todo o sentimento que tinha há uns anos atrás, o que é bom.

O xadrez é um jogo cruel. É um jogo em que tudo depende de ti e de mais ninguém. Se alguma coisa corre mal, és o único responsável por isso.

Há uns anos colocava muita pressão sobre mim. O misto de amor pelo jogo, pelos resultados e pelo ganhar, eram os responsáveis por tais sentimentos. Quando acabava um jogo que não corria como esperado, fechava-me na minha bolha para tentar perceber o porquê disso ter acontecido. E para ser honesto, isso afetava-me um bocado. Ao longo do tempo, fui aprendendo a lidar com isso, conseguindo controlar melhor esses sentimentos. Ontem foi o dia em que tudo isso se tornou claro.

No final do jogo, descontente com o resultado, fui ver onde tinha errado. Para surpresa minha tinha calculado mal umas jogadas e isso impossiblitaram-me de conseguir converter a posição numa vitória. O pior é que não era uma sequência de jogadas difícieis, e mesmo assim falhei. No entanto, senti-me contente com a minha prestação pois sabia que joguei bem ao longo do jogo. Apesar de ter falhado aquelas jogada.

Ver as coisas boas naquilo que aconteceu de menos bom é uma habilidade muito importante. Ontem isso foi-me mais claro que nunca.