Sprints de Trabalho – PaML #6

Ontem deitei-me às 3h da manhã para acabar uma parte do Projeto de Investigação. Há muitos meses que não me deitava tão tarde, foi estranho, não vou mentir, na manhã seguinte, hoje, acordei e já ninguém estava em casa. Isto não é de todo usual, mas por vezes, é necessário.

O Projeto está a ir num excelente caminho. Estamos agora a recolher os resultados dos vários treinos que fizemos da rede neuronal e sinto que estou na época dos sprints de trabalho. Épocas super atarefadas em que tentas fazer mais e meter mais horas do que aquelas que costumas meter. Estas alturas também são necessárias, dão sentido de urgência e um foco singular. Pois neste limitado espaço de tempo nada mais importa, só o trabalho.

Penso que nunca me dediquei tanto a um projeto. Até hoje, nunca tive a oportunidade de trabalhar em algo que conseguisse ver crescer durante meses de trabalho, é gratificante. E vai ser ainda mais quando estiver terminado. Olhar para o resultado final e relembrar todos os meses de desafios que o precederam… Não posso esperar!