Planear mais que o normal

Há dias em que à noite entro num dilema: ou reparo que poderia ter planeado fazer mais coisas, já que fiz as que tinha planeado fazer com relativa facilidade, ou continuar a planear de forma “realista” e ficar bem com o tempo que me sobrou durante o dia.

Por um lado, é bom saber que aquilo que planeei fazer durante o dia, é feito com relativa facilidade, mas por outro, penso que poderia fazer um pouco mais e adiantar desta forma aquilo que tenho para fazer.

Sei que a vida é uma maratona e não um sprint. Sei que meter demasiado trabalho no dia-a-dia, por um longo período de tempo, acaba por não ser a melhor ideia (tanto para o corpo, para a mente e até para o trabalho). Mas acredito que haja algo que possa fazer para conseguir atingir a região mediana, ou seja, nem tanto ao mar, nem tanto à terra.

Ao planear a mais do que o que talvez seja possível fazer, poderei conseguir mais realizado no final do dia. O que tenho de ter em atenção é não começar a negligenciar todas as outras áreas da minha vida como a social, lazer e exercício físico, pois essas são a fundação para que a área do trabalho corra bem. Algo que também acho importante ter em mente é não me martirizar se não conseguir realizar tudo o que planeei. Saber aceitar e saber que dei o meu melhor é necessário. Temos sempre o dia de amanhã para continuar.

Tenho noção que este mindset não sirva para toda a gente. Isto porque não sei sequer se serve para mim. É por isso que escrevo e experimento de dia para dia abordagens diferentes para perceber isso também. Aconselho-te a fazer o mesmo.