Obsessão para chegar para mais longe

Há uns dias atrás vi o filme “Whiplash” e há uma cena do filme que me lembrei hoje. Sem dar spoilers, é um maestro a dizer que puxar as pessoas para lá do seu limite é extremamente necessário para encontrar prodígios, neste caso, na música. Isto porque por muito difícil que sejam essas situações, existem apenas uma pequena percentagem de indivíduos que iriam continuar e dar mais de si. Outras acabariam por desistir.

Isto fez-me pensar. Por muito que queremos que exista um certo equilíbrio nas nossas vidas, às vezes não é possível. Principalmente quando nos comprometemos a atingir ou alcançar algo difícil. Os melhores na área, seja ela qual for (música, futebol, engenheiros…), são os que estiveram em tempos obcecados por isso. Claro essa prática poderá trazer desvantagens, mas certamente também traz muitos benefícios. Acaba sempre por ser de acordo com as tuas prioridades.

Se uma pessoa comprometida a realizar algo já consegue alcançar grandes marcos, imagina o que seria se 4 ou 5 pessoas trabalhassem em conjunto para um único objetivo. Essa também é a força das relações e a força de trabalharmos com pessoas com os mesmos ideais e objetivos que nós. Porque apesar de uma pessoa sozinha conseguir chegar muito longe, um grupo de pessoas trabalhando em conjunto consegue facilmente superar isso.