Nem tudo é tão mau quanto aparenta

Assim como eu, tenho a certeza que tu também já pensaste que o mundo iria desabar por alguma razão específica. Não menosprezando o que quer que já tenhas passado, a verdade é que o nosso cérebro tende a magnificar os nossos problemas. Causando-nos ansiedade, nervosismo e o sentimento de dúvida constante.

Como se isto já não fosse mau o suficiente, dizer ao nosso cérebro “nem tudo é tão mau quanto aparenta” parece não ser uma solução definitiva. Já que ele tende a ouvir e ignorar.

Agora, o que eu acho que se pode tornar uma solução definitiva, não é de todo uma solução a curto prazo. Sabendo que a prática constante de uma ação leva ao hábito, será a ação constante de nos colocarmos em situações em que “o mundo vai desabar” que nos iremos apercebendo que o mundo não vai de facto desabar.

Diz e repete: “Nem tudo é tão mau quanto aparenta”. Se o cérebro não te der ouvidos hoje, um dia vai dar quando se aperceber disso através de experiências.