Dizer sim

Existe uma altura da vida em que não sabemos o que queremos fazer dela realmente. E é nessa altura que temos de estar abertos a todas as oportunidades, convites e experiências.

Dizer sim a praticamente tudo pode ser o ponto fulcral para o aparecimento de oportunidades maiores no futuro. É a dar-nos a conhecer, ao experimentarmos coisas novas e a colocar-nos em áreas em que não nos sentimos tão confortáveis que posteriormente conseguimos saber aquilo que nos meteu ou não um brilho nos olhos.

Depois disso? Depois disso não sei bem. Calculo que quando nos depararmos com o caminho que queremos continuar a percorrer será bem claro. Será algo em que não conseguimos deixar de pensar. Será algo que nos dá propósito, que nos dá vida.

Uma vez encontrado, parece-me que o sim terá de ficar apenas para as coisas que realmente interessam. Caso contrário, arriscamo-nos a perder o foco daquilo que gostamos e que nos faz bem.