A balança entre o trabalho e as pessoas

Nos últimos tempos tenho despendido muito tempo a trabalhar tanto no Projeto de Estágio como no Projeto de Investigação. Isso fez com que não tivesse tanto tempo para as pessoas como gostaria de ter.

O facto de trocar o lado social pelo lado profissional é pela ideia de que o façamos por um limitado período de tempo. Hoje é preciso trocar, e faço-o para que amanhã não seja preciso tomar essa decisão. Mas a verdade é que ao completar umas tarefas aparecem outras no seu lugar. Dificilmente uma tarefa é realizada sem outra por fazer aparecer por trás, e o que acaba por escolher o lado profissional pelo social durante umas semanas, facilmente acaba por ser durante meses.

Para o bem do trabalho e para o nosso, há-que balancear ambas as situações e saber o que é realmente urgente e é preciso ser feito agora e o que não é necessariamente urgente e pode ser feito amanhã. Isto porque daqui a uns anos não nos vamos lembrar dos momentos que não trabalhámos, mas sim daqueles em que não visitámos as pessoas que amávamos.